A odisseia dos saldos



                                                      ( Imagem retirada da Internet)

Os dias de saldos são a ocasião do mais incrível espectáculo cómico!
São matrafonas gordas a tentarem desesperadamente enfiar-se dentro de vestidos que foram feitos para serem usados por manequins parecidas com Avatares, enquanto se consegue ouvir o grito de dor das costuras a abrirem-se e os gemidos de fechos de correr torturados. São as lojas em estado "acabou de passar aqui um tornado". São mulheres a desfilarem de cuecas e soutien pela loja, sem o minimo pudor. São as inveteradas caça-pechinchas que entram nas lojas como se estivessem na feira de Espinho e que, esquadrinham, determinadas, todas as peças de roupa existentes em busca de uma verdadeira pérola.
Na verdade, é possível encontrar uma pérola nos saldos, se estiverem dispostas a comprar um sobretudo em Julho ou um vestido de linho em Janeiro, considerando que é um extra a acrescentar ao guarda-roupa.
No entanto, considero a ida aos saldos um perigo, pois corre-se sempre o risco de levar para casa uma peça que nunca se irá vestir, só porque está barato e nos sentimos inebriadas pela atmosfera tentadora de uma loja em liquidação.
Normalmente, as peças que são colocadas em saldo nas lojas incluem aquelas que foram devolvidas por clientes insatisfeitas ou inconstantes e restos de colecções anteriores, a maior parte das vezes, rejeitadas devido ao tamanho estranho, à cor difícil ou ao estilo extravagante.
Nos shoppings é mais fácil encontrar pechinchas fantásticas, mas a mercadoria costuma estar muitas vezes suja ou já usada. Muitas destas lojas compram lotes de peças excedentes, especialmente para serem vendidas em saldos. Existem até fabricantes especializados em mercadorias para os saldos, só que, como é lógico, os produtos raramente valem mais do que o valor que é pedido no dia da liquidação.
Não quero com isto, apelar à moderação do mulherio, pois a caça às pechinchas parece ser um instinto feminino inato. Contra mim falo, que também adoro uma boa pechincha! Muitas até podem conseguir uma grande satisfação nos saldos, haja coragem e força de vontade, mas a mim cansa-me e não consigo ver nada apelativo para comprar no meio do turbilhão de tecidos pousados nas estantes, é muito raro.
No fim, há peças que acabam por ficar terrivelmente caras, tendo em conta que, enquanto essa peça pode ter custado uma miséria, ela não vale praticamente nada para quem a comprou. Sim, já me aconteceu milhentas vezes, ainda tenho peças em casa com a etiqueta pendurada há anos. Se algum dia as vou usar? Certamente que não.


Share this:

ABOUT THE AUTHOR

Hello We are OddThemes, Our name came from the fact that we are UNIQUE. We specialize in designing premium looking fully customizable highly responsive blogger templates. We at OddThemes do carry a philosophy that: Nothing Is Impossible

1 comentários:

  1. Eu desisti! Os saldos não são para mim e este ano acho que há muito "mono", há lojas que parecem autênticas feiras da ladra e o mulherio parece louco ... fartei-me de levar "porrada"! :)

    ResponderEliminar