Barcelo Tiran Sharm - Sharm El Sheik - Egipto



Este hotel é suposto ser um Resort 5 estrelas e até tem umas instalações agradáveis, mas muito longe de ter um serviço 5 estrelas!
Situa-se em Sharm El Sheik, uma cidade quase unicamente turística e, pelo menos, fica à beira-mar.
Assim que cheguei, reparei que os quartos ficam em corredores cá fora, tal como acontece na República Dominicana e a temperatura também é parecida: Temperaturas sempre altas, sendo ainda mais durante a noite; o ar é húmido e normalmente está sempre vento, o que nos faz aguentar melhor o calor. Os quartos são porreirinhos, a cama e a almofada são boas e confortáveis e ainda tem uma chaise longue para alongar :)
Tem uma televisão plana que é preciso tirar um curso para a conseguir ligar e um ar condicionado que parece um comboio de tanto barulho que faz. A casa de banho possui um chuveiro de pressão zero, uma sanita com o tampo desapertado e é quente para caramba, nada confortável para quem apanha gastroenterite e passa bastante tempo nesse cómodo. Para complicar mais a vida, os cartões da porta deixam de funcionar dia sim, dia não. A nossa varanda era virada para uma das piscinas e tinha uma mesinha, uma cadeira e uma espreguiçadeira para fumar um cigarrinho na paz, ao final do dia.
Uma coisa que me intrigou sempre, e confesso, chegou a assustar-me, era o facto dos empregados do hotel saberem que eu era portuguesa, com quem é que estava, quando me ia embora.... Senti-me incomodada e até "perseguida". Não gostei do atendimento no geral, acho que os empregados são antipáticos e inconvenientes. Há alguns que até tentam brincar, mas uma pessoa fica naquela: será que está a brincar ou a gozar com a minha cara?  Houve um episódio com o empregado da limpeza que me fez perder um bocado as estribeiras - coloquei na porta o sinal para não incomodar e a alma de Alá, como deve ter visto que entrei no quarto sozinha, não respeitou e pôs-se a bater à porta. Bateu, bateu, bateu e eu lá dentro a berrar para ele ir embora e ele bateu até eu ir abrir a porta e depois ainda me pediu dinheiro.
Todos os dias às 18h éramos enxotados da piscina e podia acontecer de estarmos a relaxar e aparecer-nos um mostafá com o corta-relva a bombar, mesmo a meio da tarde.
A comida não era má, mas não tem muita variedade, é vira o disco e come o mesmo. Por falar em virar o disco, a animação de tão má, chegava a ser boa! Sabem aqueles grupos de teatro amador das associações recreativas da terrinha? É assim. Ao menos fartei-me de rir :)
Foi, sem sombra de dúvida, o pior hotel onde já estive, mas pelo que ouvi das outras pessoas que ficaram noutros hotéis, este é o melhorzinho da zona!














































Share this:

ABOUT THE AUTHOR

Hello We are OddThemes, Our name came from the fact that we are UNIQUE. We specialize in designing premium looking fully customizable highly responsive blogger templates. We at OddThemes do carry a philosophy that: Nothing Is Impossible

2 comentários: