Sobre o fim de semana


Foi um fim de semana de introspecção!
Encontrei uma amiga de infância que me comunicou estar com cancro da mama. Fiquei em choque. No sábado, fui informada que faleceu um conhecido meu. De repente. Ainda há dias tinha estado com ele, conversámos, rimo-nos, relembramos tempos passados de quando éramos mais jovens, das noites de copos e agora, já não está entre nós.
O quanto isso mexe connosco? É indescritível. Não sei se acontece o mesmo convosco, mas quando alguém próximo de nós morre, faz-nos lembrar que nós também somos mortais, que um dia será a nossa vez e isso é assustador, por várias razões... Faz-nos questionar o que andamos aqui a fazer e se estamos a viver a vida que queremos ou se podemos mudar alguma coisa, se podemos ser melhores tanto para nós, como para os outros.
Não fui ao funeral. Prefiro lembrar-me dele vivo e a sorrir para mim.


É, também, perturbador ver que, cada vez mais, somos confrontados com a morte de pessoas jovens, com cancros, ataques cardíacos, AVC's. Na era da longevidade, não faz sentido. Ou faz? É de pensar!
A vida é cada vez mais rápida e stressante, completamente avassaladora. Será um aviso? Para termos mais calma, para voltarmos aos dias longos e mais tranquilos? Eu acho que sim. Tantas vezes me sinto esmagada pelos acontecimentos, pelo dia a dia. Sinto-me presa na condição de ir trabalhar e no fim do dia só quero é dormir. Os dias são todos iguais, automáticos.
Acabei por tentar ter uns dias assim...


Passei horas na praia, a respirar ar puro, a sentir a maresia, a ouvir as gaivotas e as ondas a rebentar na areia. Passei pelas brasas, agarrada a uma revista com o aconchego do sol. Já ganhei uma corzinha mais saudável.


Como gostava de ter uma casa na praia. Quem sabe, um dia.


Decidi sair um pouco para me divertir com os amigos, coisa que já não fazia há algum tempo. Fomos assistir a vários concertos, culminando no do The Lengendary Tiger Man. Genial. Já tinha ido a um concerto dele há muitos anos atrás, quando ele era só ele. Agora tem um baterista e um saxofonista e a qualidade está muito superior. Fiquei fã do espectáculo dele, muito bom mesmo.


Passar tempo com o Boris é sagrado. A companhia dele dá-me vida e traz-me tanta alegria. Este peludo é mesmo muito amor.


Aproveitei também para fazer umas limpezas cá por casa. Daquelas profundas. Desta feita foi a vez do escritório. Agora estou no closet. Uma divisão de cada vez. Não à tralha que só empata a vida!

Boa semana a todos.

Share this:

ABOUT THE AUTHOR

Hello We are OddThemes, Our name came from the fact that we are UNIQUE. We specialize in designing premium looking fully customizable highly responsive blogger templates. We at OddThemes do carry a philosophy that: Nothing Is Impossible

4 comentários:

  1. Boa semana linda!
    beijinhos

    ultimo post: http://eyeelement.blogspot.pt/2017/04/girlboss-nova-serie-que-te-vai-fazer.html

    ResponderEliminar
  2. Ohhh! nenhuma referência a euzinha :( :P

    ResponderEliminar